30 abril 2021

UMA ESCOLA SEMPRE ATIVA!!!

Temos estado um bocado ausentes do blogue Palavras&Cª., talvez em sintonia com a ausência da escola. 

Mas nem por isso escassearam os projetos e as atividades em que estivemos envolvidos. Estivemos no Parlamento dos Jovens, estivemos na sessão de 2019-20 do con.raízes, ambos adiados para este ano por causa do Covid19, estamos a preparar a quarta edição, 2020/21, do con.raízes

O tema do Parlamento dos Jovens 2019/21 é a Violência doméstica e no namoro, e a sessão distrital online ocorreu a 9 de Março. Destacamos a boa participação/representação do TGE e do TPA 2018-21 com a Lorena Santos, a Luana Fontoura, Maria Bastos  e a  Mariana Pereira, do 12ºA, a Inês Nunes e o João Parente, do 12ºB. Duas das propostas da EPDRAC foram escolhidas para discussão na Sessão Nacional.


Quanto ao con.raízes, organizado pela bibliotecária do Agrupamento de Escolas de Castelo de Vide, teve como tema O Sagrado e o Profano, Ritos e Tradições no Norte Alentejano. Aqui trabalhámos com as turmas dos cursos de Turismo Equestre e Ambiental e Rural 2019-2022 no projeto "Como me vêem? Como me sinto?", que faz um pouco da contextualização histórica e cultural do tema. Esta edição, tal como as anteriores, apresentou trabalhos muito bons. 
Não nos seria possível concretizar estes projetos sem a colaboração dos alunos e dos nossos colegas, e foram muitos. A EPDRAC novamente provou que tem uma ótima equipa, sempre disponível quando temos de deitar mãos ao trabalho. 


14 fevereiro 2021

POEMAS EM DIA DE SÃO VALENTIM 1 e 2

A professora de português Andreia Rodrigues propôs aos seus alunos celebrar a efeméride do dia de S. Valentim, com a declamação de poemas de amor, e a literatura portuguesa, referindo alguns dos maiores poetas portugueses. 

Em confinamento, a atividade tinha de ser filmada pelos alunos, cada um em sua casa, para depois ser publicada online. 

Vários foram os que corresponderam ao desafio e foram publicados seis poemas, ditos pela Ana Conchinha, pelo David Reia e pelo João Nunes, do 12º ano do Curso Técnico de Produção Agropecuária, pela Catarina Gonçalves, do 10º ano de Acompanhante de Turismo Equestre e pela Margarida Santos e pelo João Caixeiro, do 9º ano dos cursos CEF de Operador Agrícola e de Tratador e Desbastador de Equinos. A Biblioteca da EPDRAC colaborou na atividade com a organização e edição dos vídeos publicados.

Esta foi uma boa forma de celebrar o amor, a língua portuguesa e de distrair os que poderão assistir aos vídeos nestes tempos de pandemia, em que temos de estar confinados.

Ficam aqui os dois vídeos. Parabéns aos alunos e à professora!







SÃO VALENTIM E O DIA DOS NAMORADOS

 

A devoção a São Valentim surgiu na sequência da sua morte, ordenada pelo imperador romano Cláudio II que, com o objetivo de formar um grande e poderoso exército, proibiu a realização de casamentos. Ele achava que os jovens que não tivessem família, ou esposa, iriam estar mais disponíveis para se alistar no exército.

No entanto, um bispo romano, Valentim, continuou a celebrar casamentos, em segredo, mesmo com a proibição do imperador. A prática foi descoberta e Valentim foi preso e condenado à morte. Enquanto estava preso, muitos jovens lhe atiravam flores e bilhetes dizendo que acreditavam no amor.

Lenda? Realidade?

Segundo uma associação jesuíta belga que trabalhou na recolha de dados para construir a biografia dos santos e mártires da Igreja, separando o mito da história, houve três Valentins diferentes, mortos no século III. Um faleceu em África, os outros dois foram executados. Um deles era um padre romano chamado Valentim, que foi preso durante o reinado de Cláudio II. Sob a custódia do aristocrata Astério, o padre Valentim, mesmo preso, continuava a pregar. Astério resolveu desafiá-lo: se Valentim curasse a sua filha da cegueira, ele converter-se-ia.

De acordo com a lenda medieval sobre o episódio, a rapariga ficou curada, Astério e toda a família foram batizados. Só que o imperador soube do ocorrido e mandou executá-lo. Valentim foi decapitado.

Segundo João Francisco Gomes num artigo no jornal Observador, “Hoje não é dia de São Valentim. Saiba porquê”, a Igreja Católica retirou São Valentim do calendário em 1969 devido à precariedade de provas históricas.

No entanto, a Agência Ecclesia dizia, no artigo “São Valentim: «É importante celebrar o amor», escrevem bispos portugueses”, que liturgicamente este é o dia da festa de São Cirilo e de São Metódio, mas que na Itália a Diocese de Terni celebra o seu padroeiro, São Valentim, primeiro bispo daquela localidade, que morreu como mártir.

São Valentim pode não ser celebrado pela Igreja a 14 de Fevereiro, mas tal não acontece com o Dia dos Namorados, pelos namorados…

 
- A origem do dia dos namorados gringo é muito melhor que a do nosso, DEURSEN, Felipe van, in CONTA OUTRA Por Blog, publicado em 11 jun 2018 - atualizado em 12 jun 2020, https://super.abril.com.br/blog/contaoutra/o-dia-dos-namorados-gringo-e-muito-melhor-do-que-o-nosso/
- Hoje não é dia de São Valentim. Saiba porquê, GOMES, João Francisco, Observador, Lifestyle, 14/02/2018, https://observador.pt/2018/02/14/hoje-nao-e-dia-de-sao-valentim-saiba-porque/
- “São Valentim: «É importante celebrar o amor», escrevem bispos portugueses”, 
14/02/2020 https://agencia.ecclesia.pt/portal/sao-valentim-e-importante-celebrar-o-amor-escrevem-bispos-portugueses/